BUDA DHYANA TRONCO PEDESTAL 60CM
Cód:
THCM0010340000

Nossos produtos são artesanais. Sendo assim, pequenas alterações nas cores, desenhos, tamanhos, pesos e formatos das peças podem ocorrer

Por: R$ 680,00ou X de

Opções de Parcelamento:
  • à vista R$ 680,00
  • 2X de R$ 340,00 sem juros
  • 3X de R$ 226,66 sem juros
  • 4X de R$ 170,00 sem juros
  • 5X de R$ 136,00 sem juros
  • 6X de R$ 113,33 sem juros
  • 7X de R$ 97,14 sem juros
  • 8X de R$ 85,00 sem juros
  • 9X de R$ 75,55 sem juros
  • 10X de R$ 68,00 sem juros
Outras formas de pagamento

Calcule o valor do frete e prazo de entrega para a sua região

Descrição do Produto

Origem: TAILÂNDIA
Região: TRIÂNGULO DOURADO
Material Principal: MADEIRA/TECA
Tamanho (LxPxA cm): 28x15x65
Peso (kg): 6,400

Descrições

ApresentaçãoBudismo: A principal religião na Tailândia
A religião sempre fez parte do dia a dia dos tailandeses. Não é a toa que cerca de 95% da população é praticante do budismo Theravada, que é a religião oficial do país. Ele tem como base os ensinamentos do Buda, que é conhecido também como “c” ou “nee Siddhartha Gautama”.

O budismo é considerado não só uma religião, mas também uma filosofia. Nele estão mescladas várias outras crenças espirituais que surgiram do hindu séculos atrás. Na maioria das casas tailandesas e nos templos há a chamada "casa dos espíritos” do lado de fora, que são lugares onde se colocam as oferendas para afastar os males e pedir benção.

Mudra Dhyana
A mão direita é colocada acima da esquerda, com as palmas voltadas para cima e os dedos estendidos. Em alguns casos, os polegares das duas mãos tocam-se nas pontas, formando um triângulo místico. As seitas esotéricas atribuem esse triângulo a uma infinidade de significados, sendo o mais importante a identificação com o fogo místico que consome todas as impurezas. Este triângulo também representa as três jóias do budismo: o Buda, o Dharma e a Sangha.
O mudra Dhyana é o mudra da meditação, da concentração e da realização da perfeição espiritual. Segundo a tradição, este mudra deriva de quando o Buda meditava sob a figueira antes de sua iluminação. Este gesto também foi adotado desde tempos imemoriais por iogues durante a meditação e exercícios de concentração. Ele indica o equilíbrio perfeito de pensamento, o descanso dos sentidos e tranquilidade.
  • Criado por evision plataforma vtex